comprar empilhadeiras

3 etapas para comprar empilhadeiras

Neste artigo daremos dicas exclusivas sobre como comprar empilhadeiras de maneira eficiente. Nossa equipe possui vasta experiência em gestão de vendas do lado dos fabricantes de empilhadeiras, então vamos compartilhar muita informação útil e prática do outro lado da mesa.

Pessoas Reunidas Para Comprar Empilhadeiras
Rodada de negociação

São três etapas simples e interdependentes que vão garantir eficiência no seu processo de compra das empilhadeiras. Vamos ver cada ponto.

Especificação técnica de empilhadeiras

O primeiro e mais importante passo na compra de uma empilhadeira é a sua especificação técnica.

Sem isso os vendedores ficarão perdidos e você terá cotações de equipamentos diferentes, achando que são a mesma coisa.

Por exemplo, o modelo mais comprado de empilhadeira no Brasil é a de contrapeso, de 2,5 toneladas. Então é comum o comprador enviar mensagem aos vendedores dizendo assim:

“Por favor, passa pra mim uma cotação dessa empilhadeira a gás que trabalha no pátio”

Mas o vendedor não tem como saber qual é o modelo que você tem, então ele poderá oferecer o modelo mais barato que ele tem e nesse caso poderá ser uma máquina para 1.800kg com torre duplex.

Como dito acima, o modelo mais vendido é a de 2.500kg e era esta capacidade de carga que o comprador pensou, mas não especificou ao vendedor.

Outro problema é que a torre, ou mastro, duplex não passa em algumas portas, e não entra em caminhão, pois sua torre abaixada é mais alta do que a triplex, que divida em três estágios possui menor torre abaixada e pode elevar os garfos mais alto.


O que especificar

Ao cotar uma empilhadeira você deve informar ao vendedor:

  • capacidade de carga (qual o peso a ser levantado)
  • capacidade residual de carga (qual o maior peso na maior altura)
  • corredor de trabalho entre paletes
  • fonte de energia (GLP, diesel, gasolina, elétrica)
  • tipo de bateria (chumbo-ácido ou íons de lítio)
  • acessórios (itens de segurança e outros)

Se você tiver alguma dúvida sobre qualquer um dos itens acima você deve convidar o vendedor para que ele realize uma visita técnica na sua empresa.

É somente com a visita técnica que o vendedor vai ter certeza do que você precisa, porque às vezes detalhes que parecem não ser importantes, não escapam dos olhos atentos de um vendedor experiente.

Fizemos um vídeo com mais detalhes sobre este processo de especificação técnica, assista:

Vídeo tutorial sobre especificação técnica de empilhadeira

Processo de cotação de empilhadeiras

Nessa etapa você deve se atentar para esses fatores:

  • frete
  • impostos

Frete

Muita atenção em cada proposta pois a maioria dos fabricantes só vende com frete FOB. Isso porque o frete CIF oferece riscos ao fabricante e ao distribuidor.

Por exemplo, no processo de compra você colocou uma multa por atraso de entrega. O frete estava CIF e no trajeto o caminhão sofreu um acidente, mas a máquina era importada da Alemanha e vai demorar 6 meses para conseguir outra no Brasil.

Ou seja, o distribuidor ou fabricante terão um custo enorme com a sua multa por atraso.

Então lembre-se de verificar onde está a máquina e de realizar cotações prévias de frete, pois não é todo caminhão que pode transportar empilhadeiras. Caminhões baú, por exemplo, nem pensar.

As máquinas precisam viajar amarradas para evitar tombamentos em curvas, ou manobras, mais agressivas do condutor.

Impostos

Sabendo onde está a máquina você também saberá sobre os impostos. É comum o comprador se esquecer do ICMS de importação para o seu estado na hora de comprar empilhadeiras.

Portanto verifique se a máquina foi fabricada no Brasil, e se ela foi importada verifique se ela tem ex-tarifário, isenção de alguns impostos na importação por falta de semelhante nacional. Porque isso muda o ICMS da máquina.

Então durante o processo de cotação é importante que você compare “laranja com laranja” e não laranja com pepino 😉

Leia este artigo para reduzir custos com manutenção!

Rodada final de fechamento para comprar empilhadeiras

É nessa hora que o comprador precisa garantir o melhor preço para a sua empresa, comprando o produto certo e especificado corretamente.

Muitas vezes o fabricante, por ser uma multinacional, não consegue baixar o preço pra menos de um certo limite. Toda pressão é válida nesse sentido, e cada comprador usa as técnicas que aprendeu com o passar dos anos.

Mas lembre-se que durante o período de garantia é preciso fazer as revisões com o serviço autorizado, ou seja, o mesmo distribuidor, ou representante, que está te vendendo as máquinas.

Tacada de comprador sênior

E é nesse ponto que os compradores costumam conseguir vantagens para suas empresas. Solicitando cotações prévias de manutenções full service e colocando o preço do contrato de manutenção junto com a rodada de negociação, “apertando” assim a fábrica e o distribuidor local ao mesmo tempo, já na compra.

Evitando surpresas desagradáveis com preços altos de peças de reposição, hora-técnica, e outros fatores necessários à garantia.

Esperamos que esse artigo tenha te ajudado de alguma forma, não se esqueça de se inscrever na nossa lista de e-mails, no final da página, de deixar seu comentário aqui e nos seguir nas redes sociais, pois isso viabiliza o nosso projeto de te ajudar. Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rua Gastão Madeira, 427 cj13

Ubatuba – SP CEP 11680-000

Daniel Felipe Quaresma dos Santos ME

CNPJ 32.860.139/0001-00

Atalhos do site

© 2020 compartilhamentos autorizados desde que mantido a fonte, com link dofollow.

Apoie! compartilhar no

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Compartilhar no

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn